quarta-feira, 17 de setembro de 2014

GENTE QUE BRILHOU: JOSÉ FERNANDES PEDRAL SAMPAIO



TEXTO: BIA OLIVEIRA

Filho do engenheiro Sifredo Pedral Sampaio e de Dona Maria Fernandes Pedral Sampaio, José Pedral Sampaio, nascido no dia 12 de setembro de 1925, foi diplomado engenheiro civil no dia 11 de novembro de 1949 pela Escola Politécnica da Universidade da Bahia. Casou-se duas vezes: em primeiras núpcias com a professora Maria Lícia, e, viuvando-se, contraiu segundo casamento com sua cunhada, professora Zilda Moura Costa.

Lançou-se na política em 1958, quando perdeu as eleições de prefeito para o líder político da época: Gerson Sales. Teve uma expressiva votação neste pleito e se credenciou como uma alternativa para a oposição nas próximas eleições. Aquelas eleições culminavam um processo de divergências acentuadas entre grupos. Já em 1954, não fora fácil ao grupo de Gerson Sales viabilizar a eleição de Edvaldo Flores. Contra este se insurgiu mesmo uma parcela do PSD, que resolvera apoiar a candidatura de Nilton Gonçalves, candidato com discurso populista. Foi a campanha do “Tostão contra o Milhão”, que tanto marcou a década de 50 em Vitória da Conquista. O “Tostão” era Nilton Gonçalves e o “Milhão” era Edvaldo Flores. Deu “Milhão”.

JOSÉ PEDRAL, O MAIOR DOS CONQUISTENSES


POR UBIRAJARA BRITO

A morte de José Pedral nesta terça-feira, 16 de setembro de 2014, encerra o mais longo, esdrúxulo e tumultuado período da História Política e Cultural de Vitória da Conquista. As contradições que se vinham acumulando na primeira metade do século XX agudizam-se nas décadas de 50 e 60, quando as forças progressistas da região encontraram um líder culto e hábil, capaz de conduzi-las no emaranhado de propostas e promessas políticas, muitas delas demagógicas, retrógadas, reacionárias, medíocres.

Nessa hora, reaparece o jovem José Pedral Sampaio, aglutinador de contrários, arrebanhador de jovens valores, reunindo, milagrosamente, diferentes estratos da sociedade, mostrando-lhes, pelo exemplo de condutor aceta, preparado, altivo e humilde, o caminho a seguir, para que chegássemos a uma Conquista com esperança no coração e um futuro ao alcance do nosso trabalho, competência e honradez.

Por Conquista, Pedral sublimou seus princípios ideológicos. Conquista fez de José Pedral, o maior dos seus filhos a seu serviço, um social democrata.

Hoje, fecha-se uma página da nossa História. Mas, abrem-se todas as demais aos nossos jovens, para que nelas aprendam sobre o Grande Líder José Pedral Sampaio e Conquista, sua inseparável companheira, inspiradora fecunda de toda a sua vida, berço e túmulo de todos os seus ideais.

Brasília, 16.09.2014

POR QUE AS NOIVAS USAM VÉU?




ASCOM/CERIMONIAL RAINHA LEONOR

Na antiga Grécia, o uso do véu era considerado um acessório indispensável para proteger a noiva do mau olhado. Já na Idade Média, somente as mulheres casadas podiam usar, ficando completamente proibido às solteiras. As mulheres nobres, que normalmente tinham peles alvas, usavam o véu como proteção do sol. Na imagem, a atriz Grace Kelly, também conhecida como princesa de Mônaco.

DÉBORA E GEOVANA FICAM EM TERCEIRO LUGAR NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE KARATÊ


DA REDAÇÃO

Honra ao mérito às irmãs Débora Maria de Santana Viana e Giovana Larissa de Santana Viana, respectivamente de 15 e 12 anos de idade, que conquistaram a terceira posição na classificação geral do Campeonato Brasileiro de Karatê, realizado no último fim de semana em Lauro de Freitas (BA). 

O pai das meninas, Geovane Viana, declarou que ficou muito feliz e emocionado não só pelo bom resultado, mas tambem pelo exemplo de superação, pois as pequenas disputaram o campeonato utilizando apenas recursos próprios, sem qualquer apoio financeiro das entidades privadas e públicas de Vitória da Conquista. (Foto: Divulgação)