sábado, 1 de julho de 2017

FLIGÊ ABORDARÁ LEITURA INCLUSIVA EM SUA SEGUNDA EDIÇÃO





POR JOANA ROCHA E TÂMARA AGUIAR

Facilitar a inclusão social de pessoas com deficiência visual, respeitando suas necessidades individuais e sociais será o assunto abordado na primeira mesa-redonda da Feira Literária de Mucugê, a Fligê 2017, na Chapada Diamantina/Bahia, no dia 11 de agosto.


Com o tema “Os percursos da leitura inclusiva”, Lilian Menenguci, Arnaldo Godoy e Angelita Garcia, da Fundação Dorina Nowill para Cegos, discutirão sobre ferramentas e formas de levar para a comunidade escolar projetos e programas que incluam deficientes visuais em suas propostas pedagógicas.

O acesso à leitura e informação é um direito de todo cidadão, deste modo, ao abrir espaço para este importante assunto, a Fligê cumpre seu papel de fomentar diferentes plataformas e materiais de difusão e valorização da literatura, bem como a inclusão social de pessoas cegas ou com baixa visão.

“Disseminar a leitura inclusiva pelo Brasil para que pessoas com deficiência visual alcancem sua independência e autonomia é um dos principais objetivos da Fundação Dorina”, argumenta Angelita Garcia, socióloga articuladora da Rede Nacional de Leitura Inclusiva, um projeto da Fundação Dorina Nowill.

A Fligê acontece de 10 a 13 de agosto e tem o apoio financeiro do Ministério da Cultura (MinC), da Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (Secult), Secretaria da Fazenda (Sefaz), em parceria com a Prefeitura de Mucugê e o Instituto Incluso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário